Tagged: companhias aéreas

Dívida de companhias aéreas pode chegar a US $ 550 bilhões até o final do ano 0

Dívida de companhias aéreas pode chegar a US $ 550 bilhões até o final do ano

Receba notícias no seu celular, acesse o canal do OHM no Telegram

Genebra – A Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA) divulgou uma análise mostrando que a dívida global do setor aéreo pode subir para US $ 550 bilhões até o final do ano. Isso representa um aumento de US $ 120 bilhões sobre os níveis de dívida no início de 2020.

– US $ 67 bilhões da nova dívida são compostos por empréstimos do governo (US $ 50 bilhões), impostos diferidos (US $ 5 bilhões) e garantias de empréstimos (US $ 12 bilhões).

Como o coronavírus atingiu em cheio as companhias aéreas 0

Como o coronavírus atingiu em cheio as companhias aéreas

Receba notícias no seu celular, acesse o canal do OHM no Telegram

Não é novidade que as companhias aéreas estão levando o maior prejuízo na história da aviação. O mundo todo está sofrendo com o efeito da pandemia de coronavírus, que simplesmente parou todas as economias globais.

Na aviação o efeito é devastador e vem causando um prejuízo de centena de bilhões de dólares, segundo a IATA. No Brasil, assim que o país começou a parar, as companhias aéreas trataram de aterrar 90% das aeronaves.

Um giro global na aviação que está derretendo 0

Hoje quando acordei já em período de férias, me deparei com o inferno que a aviação está enfrentando mundo a fora. São tantas notícias ruins, que fica difícil escrever um artigo apenas sobre o que cada companhia aérea está passando neste momento.

Como estou conectado com os maiores influenciadores, técnicos e sites sobre aviação do mundo todo, vou fazer um resumo com o link da noticia sobre o que está acontecendo neste momento.

Um giro global na aviação que está derretendo
Passageiro em voo vazio – Crédito das fotos: https://twitter.com/ericatuw

Norwegian Air

QUEBRANDO: A Norwegian demitirá temporariamente mais de 7.300 funcionários, o que representa aproximadamente 90% de sua força de trabalho, incluindo pilotos, tripulação de cabine, pessoal de manutenção e administrativo.