“Se eu sou defensor de alguma coisa, é de se mover. 

América Fora de Aerovia: Allegiant Air


América Fora de Aerovia: Allegiant Air

Olá! Hoje vamos a mais um capítulo da versão estendida da série América Fora de Aerovia. Hoje, vamos com a história da Allegiant.

A empresa foi constituída em 1997, inicialmente como WestJet Express, porém o nome não foi longe: após uma disputa de marca com uma outra empresa chamada WestJet, na Dakota do Sul, e reconhecer que o nome era semelhante ao da WestJet do Canadá, a empresa optou pelo nome Allegiant Air. Ela começou a operar em Outubro de 1998, a partir de Las Vegas e utilizando Douglas DC-9. No ano seguinte, com o fechamento da WinAir, que operava no aeroporto de Long Beach, a empresa também passou a operar pra lá.

No entanto, logo em 2000, 2 anos apenas após começar a operar, entrou no Capítulo 11 da lei de falências norte-americana. Um dos maiores credores, tomou o controle da empresa e ele reestruturou a empresa para um modelo de baixo custo. Em 2002, deixou a lei de falências e passou a operar fretamentos, além de expandir seus serviços regulares. Além disso, integrou a frota o seu primeiro MadDog, o MD-80.

Em 2006, ela já operava 21 MD-80 na frota e voava para diversas cidades, a partir dos seus hubs de Las Vegas, Orlando-Sanford e Tampa. No ano seguinte, mais 2 hubs se juntaram a malha: Phoenix-Mesa, nos arredores de Phoenix, e Fort Lauderdale, para aumentar sua conectividade na Flórida.

No começo dos anos 2010, uma grande expansão aconteceu: ela trouxe diversos MD-80 usados da SAS, além de voltar a operar em Long Beach. Além disso, ela também trouxe 6 Boeing 757-200 e obteve a certificação ETOPS para voar para o Havaí, o que aconteceu em 2011 a partir de Las Vegas e diversas cidades da Califórnia. Mas essa operação não foi longe: alguns desses 757, tinham que fazer o Check-D, mas como a empresa não considerou rentável fazer essa manutenção, optou por aposentá-los.

Em 2012, anunciou sua transição dos MD-80 para a família A320, trazendo inicialmente A319 usados da Cebu Pacific e easyJet. O destaque era por serem da versão de alta densidade, com 4 saídas de emergências nas asas. Em 2013, comprou alguns A320 da Ibéria e outros da Philippine Airlines.

O primeiro pedido de aeronaves 0km veio em 2015, quando comprou alguns A320 novinhos, todos com sharklets e de quebra, renovou sua pintura. Em 2017, os 757 foram aposentados e em 2018, os últimos MD-80, tornando assim uma operadora exclusivamente de aeronaves da família Airbus A320. Hoje, a empresa possui uma frota de 104 aeronaves, sendo 38 A319 e 66 A320.

E pra encerrar, uma curiosidade: a empresa possui contrato de Naming Rights com o estádio do Las Vegas Riders, time da NFL. Assim, o estádio é nomeado como Allegiant Stadium.

Gostou deste post? Por favor, compartilhe! Há muitas maneiras de fazer isso abaixo.

Você também pode me seguir no Twitter e Instagram ou ainda receber artigos diários assinando nossa newsletter clicando aqui.